Charme escandinavo no parisiense Hôtel Marignan

Paris / Foto de Carla Lencastre
Vista de um dos quartos do Hôtel Marignan Paris

Os hotéis de Paris estão sempre inovando. Inaugurado há dois anos depois de três anos de reforma, o Marignan Paris, pertinho da Avenue du Champs-Élysées, tem grife francesa: pertence ao grupo Richard, o mesmo dos cafés. E logo foi descoberto pelos brasileiros. A decoração do charmoso Marignan é um de seus maiores trunfos. O hotel está instalado em um prédio art déco em uma rua tranquila, entre as avenidas Montaigne e George V, a dois passos da Avenue du Champs-Elysées.

Paris / Foto de Carla LencastreParis / Foto de Carla LencastreParis / Foto de Carla Lencastre

Detalhes da fachada do Marignan

Paris / Foto de Carla LencastreParis / Foto de Carla LencastreA localização é bem parisiense, bien sûr. Mas dentro é a Escandinávia que dá o tom. O arquiteto francês Pierre Yovanovitch foi buscar inspiração no design dos países nórdicos para criar uma atmosfera surpreendente — e acolhedora. Que começa já na entrada, com a parte inferior da fachada coberta de pedra negra do Zimbábue e uma incrível porta de ferro. O lobby — com um bar anexo, repleto de livros, cadeiras revestidas de veludo colorido e bancos de madeira — tem piso de mármore preto e branco, um sofá vermelho cheio de curvas e luminárias e objetos de design e obras de arte aqui e ali.

Um dos quartos do hotel
Um dos quartos do hotel

O design de linhas retas, aço escovado e madeira clara predomina nos 50 quartos e suítes do hotel, com tamanhos entre 20 e 70 metros quadrados, closet, máquina de café expresso, deque para iPod, muitas tomadas e conexão Wi-Fi incluído na diária. Alguns são duplex ou têm um pé direito alto. Os quartos de fundos dão para uma área interna onde o grande destaque são os vitrais originais do prédio. Outros possuem balcões com cadeiras de ferro e vista privilegiada para a Torre Eiffel. Duas das suítes — também com vista para a torre, claro — têm terraços para aproveitar o verão.

(Versão atualizada de texto originalmente publicado na revista Boa Viagem, do jornal O Globo.)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s