Bom dia, Vietnã

O Mar do Sul da China encontra as areias do Nam Hai
O Mar do Sul da China encontra as areias do Nam Hai

No Vietnã, entre o verde-esmeralda das águas da Baía de Halong, considerada uma das Sete Maravilhas da Natureza, e a cosmopolita e divertida Cidade de Ho Chi Minh (a antiga Saigon) esconde-se Hoi An, a cidade mais charmosa do país asiático. Nos arredores de Hoi An, o resort Nam Hai, banhado pelo Mar do do Sul da China, é um oásis de luxuosa tranquilidade.

Piscinas do resort
Piscinas do resort

O Nam Hai é uma experiência inesquecível no litoral da parte central do Vietnã. O luxuoso resort vietnamita está perto de China Beach, como os americanos chamavam a praia de 30km de extensão onde ficava uma base militar dos Estados Unidos durante a guerra. Nas horas de folga, era ali que os militares americanos pegavam onda. Hoje, resorts e condomínios de luxo dividem as areias brancas da região. Entre os muitos hotéis da área, o premiado Nam Hai tem o atrativo extra de estar a apenas dez minutos de Hoi An, cidade com uma história interessante que começou no século XV, muito antes de China Beach se tornar um nome familiar para ocidentais.

Tradicionais vasos de cerâmica estão por toda a parte
Tradicionais vasos de cerâmica estão por toda a parte

Entre as remotas águas verdes-esmeralda da Baía de Halong e a balbúrdia divertida da atual Saigon, o Nam Hai é um descanso mais do que merecido em um roteiro pelo Vietnã. Inaugurado no final de 2006, ainda pode ser considerado a new destination para quem quer algo culturalmente interessante e diferente de Tailândia e Indonésia. O resort se espalha por um imenso jardim à beira-mar, em um trecho de um quilômetro da praia de areia branca e conchinhas de Ha My. São cem villas, com um a cinco quartos, 40 delas com piscina privativa. O paisagismo tropical é impecável, e as lanternas e os grandes vasos de cerâmica para água e arroz que marcam a cultura vietnamita estão por toda parte (assim como guarda-chuvas para as tempestades tropicais). Logo na recepção, um gigantesco arranjo de rosas brancas encanta quem chega de longe — o aeroporto mais perto é o de Danang, terceira maior cidade do Vietnã e principal porto comercial do país, que fica a cerca de meia hora do hotel.

Uma das três piscinas de borda infinita
Uma das três piscinas de borda infinita

O Nam Hai tem três piscinas de borda infinita de frente para o Mar do Sul da China. Se quiser aproveitar a água salgada em seu momento mais tranquilo, programe sua visita para entre maio e julho, ainda que seja a alta temporada local — e as praias da região não impressionem quem tem o litoral brasileiro por perto. Mas se a ideia é principalmente descansar uns bons dias em um lugar com uma atmosfera onírica, cercado pela hospitalidade única asiática, vá a partir de outubro. Os últimos meses do ano são também a melhor época para passear pela antiga Saigon, hoje a cosmopolita Ho Chi Minh City (ou HCMC para os íntimos, que não são muitos; todo mundo, inclusive os moradores, continua chamando a cidade de Saigon). Até o fim do ano ainda dá para fazer, sem pegar muito frio, o inevitável cruzeiro pela Baía de Halong, uma das Sete Maravilhas da Natureza, que fica no Norte do país.

O spa
Os bangalôs do spa

Carrinhos elétricos estão sempre à disposição dos hóspedes do Nam Hai, mas andar pelos jardins é um dos maiores prazeres da temporada no resort. Um dos caminhos leva a um delicioso spa, onde massagens de uma hora e meia são feitas com técnicas tailandesas em bangalôs que parecem flutuar em frente a um lago com plantas aquáticas.

mi xao
Mi xao hai san ao lado da piscina

De cada lado das piscinas fica um restaurante gourmet, e o resort oferece aulas da saborosa culinária vietnamita para os hóspedes. Em um dos restaurantes almocei um inesquecível mi xao hai san: noodles com camarões e lulas. Em outro, jantei um risoto perfeito. Na carta de vinhos, encontram-se boas opções de Austrália, Nova Zelândia, África do Sul e França. Claro que as refeições também podem ser servidas na sua suíte, com um esmero que não fica a dever a nenhum restaurante badalado mundo afora.

Vietnã / Foto de Carla LencastreVietnã / Foto de Carla Lencastre

Dentro e fora de umas das suítes

Detalhes da decoração dos quartos
Detalhes da decoração dos quartos

E as suítes, bem, elas merecem um parágrafo à parte. A elegante decoração asiática não deixa de fora nenhum dos confortos da vida moderna, da máquina de café expresso à rede Wi-Fi rápida e gratuita (como em quase todo o Vietnã). Móveis de madeira escura contrastam com tecidos claros e com a areia branca que está a um passo da varanda. Do outro lado do quarto, um pequeno jardim privativo tem um chuveiro ao ar livre. Botões de rosas brancas e potes de bronze do Vietnã trabalhados na Tailândia estão aqui e ali — é difícil resistir a comprar um deles, ainda que não custem menos de US$ 200.

A interessante loja do hotel oferece uma excelente seleção de produtos de diversas partes do país, como bolsas lindas feitas por minorias étnicas que vivem em tribos das montanhas do Norte do Vietnã, écharpes de seda, objetos de laca e as onipresentes lanternas, vermelhas ou não, um dos símbolos de Hoi An.

(Versão atualizada de texto originalmente publicado na Revista Oh! do jornal O Globo.)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s